29 de ago de 2010

O tempo

Tudo ao mesmo tempo. E na maioria das vezes, uma parte desse tudo ficava pra outra hora. Pouco tempo, muita coisa. Só 24 horas não eram suficientes. Mas não havia nada que ele pudesse fazer pra mudar isso. Ele estava de mãos atadas, apenas assistindo ao tempo escorrer por entre os dedos.

Ai, lá vem aquela sensação ruim de estar perdendo algo que não se pode controlar.

2 comentários:

тαуиα Ѽ disse...

LIIIIIIIIIINDO *-*

Anna Beatriz disse...

Essa sensação é terrível!
Ah, toda vez que eu olho pra você nessa foto ao lado eu lembro do garoto do fantástico que participa daquele quadro com o fiuk, não sei porque '0'
beijos!!