23 de dez de 2011

Pedido

Photo: we♥it

Pediu. Um daqueles pedidos de fechar os olhos e acreditar no que não se pode ver. Fé, era assim que chamavam. Pediu, desejou. Do mais fundo do ser, do mais verdadeiro acreditar. Apenas porque era a única opção que ela tinha.

Desespero. Última ficha na última esperança que restava. A última esperança plausível já havia morrido há tempos. Restava o impossível. Mas ela acreditava, mesmo que pelo motivo errado, que seu pedido seria atendido. Não sabia por quem, de qual maneira; ela só queria tê-lo nas mãos. Nem que pra isso ela precisasse acreditar em algo que nunca antes havia acreditado.

2 comentários:

Amanda Campelo disse...

"Nem que pra isso ela precisasse acreditar em algo que nunca antes havia acreditado."
Perdi as contas de quantas vezes isso já aconteceu comigo. Inúmeras vezes já desejei tanto algo(ou alguém) que ignorei tudo o que já havia acontecido só pelo prazer, talvez até meio tolo, de criar expectativas.

Raíssa Bahia disse...

Oun *-* Que bonitinho! Fé, essa deveria ser a palavra de ordem em tudo.