1 de out de 2010

Qu'elle était

- Ai, não gosto do jeito que vives.
- Assim?
- É.
- Por quê?
- Me diz por que tu vives assim.
- Ah, acho que não tem razão, apenas vivo.
- Acho que é por isso. Depende muito.
- Depende do quê?
- Você depende muito.
- Eu?
- Tu não consegues me enganar e sabes disso.
- Eu sei...
- Sabes o quê?
- Que eu dependo. Mas tá bom assim.
- Tá?
- Tá.
- Não pra mim.
- Sério?
- Não parece ser a melhor maneira, viver em função de.
- Mas eu não vivo...
- Já podes parar de tentar me enganar. Eu sei que é um saco, mas tu sabes que eu tô certo.
- Estás?
- Tô certo de que tens uma vida pra viver e ela não tem que girar em torno deles. A vida é tua.
- Mas eu já me acostumei.
- Desacostuma-se. Como quando se muda.
- Você já mudou?
- Tô falando em se mudar, morar em outro lugar.
- É, acostuma-se.
- Então desacostume-se. Vai ser melhor.
- Vai ser difícil.
- Vai ser melhor.

3 comentários:

Sue disse...

:O
amei,

Nayla M. disse...

de todos os teus blogs, gostei mais desse, espero que postes mais aqui.

Thaís A. disse...

que bonito!
isso se aplica em inúmeras coisas da nossa vida, né?
saudades yuhul!