23 de jan de 2012

Pessoas aleatórias

Às vezes, sem motivo algum, surge uma saudade imensa de pessoas meio aleatórias na minha vida, aquelas com quem não convivi muito, mas sempre era bom estar perto. E assim como eles apareciam aleatoriamente nos meus dias, sinto saudades dela com a mesma frequência - quer dizer, sem frequência alguma. Essa saudade é bem diferente da que eu sinto de alguém muito próximo. De vez em quando, eu só preciso de alguma coisa, algo mínimo, que só aquela pessoa acrescentava na minha vida, nem que seja apenas uma boa companhia pra passar o tempo. Às vezes não quero o consolo ou a presença daquelas pessoas que andam sempre comigo, que sempre estão ali quando eu preciso. Não porque não goste delas, mas o caso é que, assim como qualquer pessoa, de vez em quando eu preciso de algo/alguém diferente num momento sempre igual. E, infelizmente, eu tenho certeza que a maioria das pessoas próximas a mim não me entenderiam.

Photo: we♥it

5 comentários:

Nayla M. disse...

concordo

Amanda Campelo disse...

Concordo plenamente!
Ps. Os melhores textos são aqueles nos quais desabafamos, por isso esse tá perfeito.

Gustavo Ferreira disse...

Acontece, é normal e é bom.

Anne Beatriz disse...

Entendo bastante. Saudades de pessoas que não fazem mais partes de nossas vidas e que talvez seja melhor não fazerem mais parte mesmo, porque o ciclo se fechou e as coisas não tem como voltar a ser como antes.

quaresma. disse...

espero que tu sinta saudade de mim também! (mimimi)
hehe

beijas, castanha ;*
s2