7 de abr de 2012

Sem pontuação

e eu sempre falei pra ele que o eu mais prezava numa relação era confiança e agora ele me apronta uma dessas (soluça) ele podia ter pelo menos sido honesto comigo mas eu acabei descobrindo por outros o que me deixa com mais raiva ainda desse filho da puta que sabia desde o começo como as coisas funcionavam comigo mas ele é um egoísta só se importou com ele mesmo e aposto que nem pensou duas vezes antes de ter me traído (respira) eu fui fiel e burra e eu tive umas três oportunidades de ter traído ele com homens melhores que ele mais inteligente que ele mais bonitos e mais humorados que ele eu não acredito que eu tava tão apaixonada a ponto de rir das piadas sem graça que ele sempre contava ai que ódio (bebe um pouco de água) mas tá tudo bem agora ele não faz mais parte da minha vida melhor sem ele tenho certeza que agora vou ser feliz sem esse cafajeste eu sei que vou né amiga eu sei eu sei eu sei

Photo: weit

3 comentários:

Raíssa Bahia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raíssa Bahia disse...

Pior ainda é quando termina e você acredita que vai respeitar a pessoa pela vida inteira pela honestidade(?) e depois você descobre que há meses, ele e o mundo dele riam de você. Que há tempos ele brincava de desenhar historinhas com outra pessoa e, como se não bastasse, fazia isso dizendo que te amava. A pergunta final não é nem pra ele, é pra você mesmo: "Será que eu fui tão filho da puta assim que merecia ser enganado?" E a resposta é simples: "Se fui ou não, pouco importa, ele sequer estava preocupado comigo." Ótimo, como sempre, Renan. eu já estava com saudade dos teus escritos. Parabéns!

Amanda Campelo disse...

Acho que eu consegui tirar uma puta lição não só do texto (que por sinal retratou descaradamente uma situação minha -Renan, depois a gente conversa) como também do comentário da Raíssa.