1 de abr de 2010

Despedidas


Não gosto de despedidas. Aliás, quem é o masoquista que gosta, hein?

É realmente muito difícil se despedir de pessoas que você ama e pior ainda, é não saber quando poderá revê-las ou se irá revê-las. Vê-las partir é como ver uma parte de você ir embora, machuca.

Alguns dizem que a saudade não é assim tão ruim e eu completaria dizendo que a saudade só é mais suportável quando você tem a certeza de que vai poder matá-la mais tarde, quando reencontrar aquela pessoa que partiu, quando você recuperar aquilo que ela levou quando disse adeus.

Eu nunca passei por isso, ter que me despedir de alguém por um longo tempo, mas eu sei que um dia isso vai acontecer, algumas pessoas seguem seus caminhos e alguns desses caminhos ficam um pouco longe de onde eu vou trilhar o meu. Quem sabe pode ser o meu caminho que seja longe do delas, a vida é imprevisível demais pra tentar afirmar alguma coisa além da morte, é claro.

Apesar do post meio baixo astral, falo a verdade e peço que para que os meus poucos leitores valorizem cada momento perto das pessoas que vocês considerem especiais, pois sei que vai chegar o dia em que vocês terão que dizer adeus.

Um comentário:

Sue disse...

despedidas ='(

reencontros = }