11 de nov de 2011

Experiência adquirida

Sempre fui de dar conselhos, mas só porque as pessoas vêm me perguntar. Querem saber minha opinião, elas dizem. Elas encontram na minha cara algo como experiência, que na realidade existe pouca. Era eu quem deveria me virar para elas e perguntar 'o que eu faço agora?', 'é sempre desse jeito?', mas eu raramente faço isso. Acontece que eu sou bastante observador, sabe? E, a partir das coisas que eu vejo e do que acontece na vida das pessoas ao meu redor, vou moldando minha opinião e vendo como talvez possa ser comigo, ou aplicando-as à vida de alguém me venha me pedir conselhos. Acho que é assim que eles enxergam experiência em mim. Eu aprendo mais com os outros do que sentindo na pele. Aí espero a minha vez de jogar pra ver se todas as dicas funcionam no meu jogo. É aí então que surge minha pouca experiência, seja na confirmação do que eu já sabia ou no descobrir que não era bem assim como eu pensava.

5 comentários:

Amanda Campelo disse...

Adoro teus conselhos.Mesmo quando eles se expressam por meios que não sejam as palavras.

Gustavo Aguiar disse...

Ninguém sabe o gosto do vinho até prová-lo.

Mah Jardim disse...

Engraçado, outro eu disse pra uma amiga, mais nova que eu, que eu achava estranho receber conselhos dela, considerando que eu sou mais velha e tals...Acho que conselhos são mais intuitivos do que relacionados à experiência, porque, por mais que você e seu amigo passem por situações semelhantes, os casos vão ser diferentes e o modo como cada um encara a situação também é diferente...Enfim, se você aprende observando os outros, tire proveito e faça os conselhos valerem (:

Nati disse...

NÃO CREIO, eu sou do mesmo jeito que tu é. Do inicio até o fim. Beijo

Luna Sanchez disse...

A mim também recorrem desde sempre. Assim, aprendi a ser mais eu pra tentar auxiliar os outros.

Gostei daqui.

Um beijo.