3 de jul de 2012

Surpresa


Photo: weheartit
Eu preparei tudo.

Eu pensei em toda a decoração. Escolhi de acordo com as suas cores preferidas, mesmo não concordando com algumas. Também escolhi tudo pra que harmonizasse com a decoração da casa, aquela que eu mesma também preparei, mas que você foi dando seu toque com o passar do tempo. Nada de balões, porque você acha essa coisa de balões infantil e cafona. Cortinas novas, trocar alguns móveis de lugar pra conseguir um pouco mais de espaço e pronto. Ficou lindo.

Eu pensei na comida. Todas as que você mais gosta, aquelas que eu fui aprendendo com o passar do tempo, com a nossa convivência. Nada de coisa muito fina. Eu sei que você prefere muito mais o feijão com arroz na mesa do que caviar, que não enche barriga e tem um gosto horrível. Você sempre diz isso. E eu não me importo, mesmo gostando muito de caviar.

Eu chamei os seus melhores amigos. Até aqueles com quem você não fala mais por causa do tempo. Até aqueles que eu não suporto por só falarem besteira, por serem mal educados. Mas são seus amigos, no fim das contas. Sei que tem um motivo pra eles continuarem na sua vida e eu aceito isso. Por isso chamei todos os importantes.

Só faltava você aparecer. Todos já sabiam como gritar o “parabéns” na hora que você chegasse em casa, abrisse a porta e acendesse a luz. Mas você não chegou. Você apenas me ligou, dizendo que ia chegar em casa mais tarde que de costume, coisas de trabalho. Sempre coisas de trabalho. Todos na sala, felizes, ouvindo boa música e se divertindo. Todos, menos quem deveria estar aqui: o aniversariante. Você.

Você não veio, mas a festa continuou assim mesmo. Já estavam todos aqui, tinha bebida e comida. Não ia deixar tudo estragar. Bebemos, comemos, conversamos. Foi uma boa noite. Podia ter sido melhor, mas você chegou mais tarde que de costume e perdeu tudo o que eu preparei pra você.

2 comentários:

Raíssa Bahia disse...

Ah, essas festas...

Gustavo Ferreira disse...

Sensação de ter lido um dos teus melhores textos.