15 de ago de 2012

Visão de mundo

Photo: weheartit

Um quarto quase escuro. Era ali o meu lugar preferido no mundo inteiro. Existiam quatro paredes, pouca luz, mas vários mundos ao meu redor. Mundos em preto em branco, revelando-se com o passar do tempo. Basta um pouquinho de paciência e um novo horizonte se abre bem diante de mim. Eu o contemplo com olhos velhos, de quem já viu muita coisa. Então fecho os olhos e olho de novo, por outro ângulo. É nessa hora que o mundo que eu sou se expande, assim como as quatros paredes que me cercam.

Incrível como as pessoas vivem dizendo que só vivemos uma vez. Eu discordo disso e toda vez aparece um sorriso bobo no meu rosto. Eu já vivi tantas outras pessoas, outros lugares, outros ares. Através de cores, de formas, de representações. De fotografia. Ah, o que seria de mim sem esse amontoado de pixels que, juntos, me proporcionam ver o mundo e tudo o que nele está de forma única?

Alguém que me disse que não gostava tanto de fotografia por ela restringe o real. Como alguém não pode perceber a mágica nisso? A beleza da fotografia é essa. Tirar um pouco dessa nossa visão maravilhosa e ampla e simplesmente focar. E então poder perceber o que não se consegue, restringir para analisar e finalmente ver. Ah, como é maravilhoso! Uma pena poucas pessoas sentirem o que eu sinto. E como é bom me sentir assim.

Um comentário:

Raíssa Bahia disse...

Antes de tudo: Sentir...