3 de ago de 2014

14.883 gotas

Photo: weheartit
Contei catorze mil oitocentas e oitenta e três gotas. Depois eu arredondei esse valor pra quinze mil por ter perdido cerca de cem gotas antes d'eu realmente começar a contar pingo por pingo. E demorou. Demorou muito. Pra caralho. Levava pelo menos uns 10 segundos pr'uma gota cair e, como depois de um tempo eu já tinha desistido de viver, eu desisti de me preocupar com o tempo que eu gastei contando gota por gota. Mas isso foi só depois. No começo eu queria era sair dali.

Tava tudo tranquilo naquele sábado até eu começar a tossir. Foi de repente, mas é só um tosse besta. Quando eu percebi, tava na minha cama com quarenta graus de febre, dores no corpo e compromissos cancelados. A coisa não melhorou muito no domingo, mas foi só na segunda que eu me rendi e falei pra mim mesmo que tava foda demais pra ficar deitado esperando deus salvar minha vida. Fui então utilizar todos os meses já pagos do plano de saúde que me podia ser útil um dia (tcharan!) e mesmo assim me fizeram esperar pra porra. Passei umas cinco horas entre dar entrada na emergência, ser consultado, fazer os exames solicitados e retornar pra doutora dar o laudo definitivo. Só sei que no final a médica me disse que não tinha dado nada nos meus exames e só mandou eu tomar soro. Mas as coisas sempre podem piorar, não é, meu caro? Não bastava eu estar me sentindo muito mal, ter esperando três vidas pra fazer tudo e aquela vaca me dizer que eu não tinha nada (WHAT?), eu fui tomar soro. Mas não, não apenas soro. Foram três, você leu bem, três bolsas de soro, de um forma tão, mas tão lenta que a melhor forma que eu achei pra descrever essa lentidão está no começo desse texto, seu moço.

E qual o objetivo desse texto? Sei lá, foi só um desabafo. Talvez queira que alguém se compadeça da minha história, do meu dia ruim, ou só que as pessoas sintam um pouco do que senti. Assim como a doença surgiu, de repente, veio a vontade de relatar essa minha história.

Aliás, já tô melhor.

4 comentários:

Vulgo Emilie disse...

nossa, renan, não sei se é real ou fictício. vou tratar como verídico. fica aquele sentimento de que a saúde não é bem cuidada até no sistema particular. triste. achei que fosse só no pronto-socorro público. ainda bem que não foi nada;

Letícia disse...

obrigada por adotar meu cachorro!
Fico feliz que tenha gostado..hahaha

Letícia disse...

ah, e nunca tive essa ideia de contar as gotas, mas já tomei muitas, muitas bolsinhas de soro nessa vida...

Nati disse...

Só de estar no hospital é punk, tomar T-R-Ê-S bolsas de soro é mais ainda. Fica bem, melhoras e faz exames pra evitar que isso aconteça de novo, não sei nem o que te dizer, melhoras. Beijos