1 de out de 2014

Libertação

Desde que comecei a escrever textos decentes para o blog (o que foi um dia desses, no caso), eu sinto na pele a dificuldade de ilustrar os meus textos. Sem condições de fazer minhas próprias fotos (com aquela câmera compacta não dava pra fazer muito milagre), restava-me a opção de procurar belas imagens nessa internet de meu deus. E esse trabalho sempre foi mais difícil do que escrever o próprio texto em si.

Uma coisa é fato: você nunca vai encontrar uma foto que represente perfeitamente a grandeza do seu texto. Isso só é possível quando um texto surge a partir de uma imagem, o vice-e-versa é muito mais complicado. Porque todas as expectativas e devaneios que você criou na sua cabeça enquanto organizava seus pensamentos nunca vai ser exatamente igual ao de outra pessoa. A essência pode ser a mesma, a ideia bruta que normalmente vira a foto que vai ilustrar seu texto, mas nunca vai encaixar perfeitamente. A não ser, é claro, que você mesmo comece a pensar o seu texto verbal e imageticamente.

E depois de finalmente conseguir uma câmera decente (que o TCC me exigiu e minha mãe viabilizou) e começar a estudar bem mais, tomei uma decisão na minha vida: agora todas as fotos que ilustrarem meus textos serão de minha autoria e/ou pensadas por mim. Resolvi me livrar das dependências de outras pessoas e começar a planejar as coisas do meu jeito, tentando transmitir minhas ideias e discursos da maneira mais fiel possível.

Sendo assim, eu declaro este como o primeiro post do Inconstante a ser ilustrado por uma imagem minha - e apesar da foto ter sido tirada pela linda da Angel Monteiro, o conceito foi pensado por mim e o modelo sou eu, rs. Pra representar essa mudança, nada melhor do que tentar ilustrar essa liberdade que é se desprender das amarras do oceano infinito de imagens que nunca serão exatamente do jeito que você quer. Se elas não forem, então crie novas que serão.
Foto: Angel Monteiro


4 comentários:

Ben Oliveira disse...

Olha, é super difícil encontrar fotos para ilustrar os textos, principalmente porque muitas delas têm direitos autorais e podemos ser penalizados por usá-las. Além desta questão, também levo minutos na hora de selecionar alguma decente.
Abraços
Blog do Ben Oliveira

Thay disse...

Sempre esbarro nessa parte quando procuro imagens para ilustrar meus posts: nem sempre encontro aquilo que imaginava que se encaixaria bem no que escrevi. Quando isso acontece geralmente deixo sem imagem algum, até que não me incomoda. Mas se eu soubesse (e tivesse o dom de) fotografar, a história seria outra, é claro. (:

fabiana s disse...

obrigada, é muito querido da tua parte :)*
quanto ao assunto do teu texto, tenho algo a dizer: tu adaptas as imagens ao teu texto. basta veres uma que aprecies; se te fizer a ti sentido, basta postares. as outras pessoas vão perceber! mas tenho a dizer que tens muito jeito para pensares em fotos, está muito bonita esta.

Letícia disse...

E eu que só ilustro já queria tanto escrever algo...
às vezes ensaio, escrevo, apago, tento de novo e por fim acabo desistindo. Até por que algumas postagens são de fato passagens da minha vida e fico com medo de me expor.